• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Trabalhadores da Educação vão parar no dia 15 contra reforma e cortes de verbas

Santa Catarina se unirá a todo o Brasil contra os ataques à Educação com atos e paralisações em todo o Estado

Publicado: 10 Maio, 2019 - 11h30 | Última modificação: 14 Maio, 2019 - 17h45

Escrito por: CUT-SC

notice

As trabalhadoras e os trabalhadores da educação básica e superior, pública e privada, das cinco regiões do país vão cruzar os braços na próxima quarta-feira (15) contra reforma da Previdência e o corte de verbas para educação, anunciado na semana passada pelo ministro Abraham Weintraub. Santa Catarina também se unirá as paralisações do país e está organizando atos e mobilizações por todo o Estado. 

O anúncio do corte de verbas aumentou o apoio à greve nacional da categoria, convocada no início de abril pela Confederação Nacional dos Trabalhadores da Educação (CNTE) para defender a aposentadoria e o ensino público e funcionar como um esquenta para a greve geral da classe trabalhadora, marcada para o dia 14 de junho.  

A CUT e demais centrais sindicais estão apoiando e ajudando a construir a greve Nacional de Educação. A presidenta da CUT-SC, Anna Julia Rodrigues, reforça que é importante que os sindicatos de todos os ramos se unam à greve da Educação "Essa luta é de todos os trabalhadores e trabalhadoras, já que os ataques à Educação atingem toda a população. A força desta greve será um bom aquecimento para fazermos a maior greve geral da história deste país no dia 14 de junho e barrarmos a Reforma da Previdência”.

A CUT-SC está orientando que todas as entidades cutistas que não são do ramo da Educação que participem dos atos e mobilizações que acontecerem em sua região no dia 15 de maio e façam faixas e cartazes contra os ataques à Educação e em apoio à greve.

Confira os atos e mobilizações que já estão marcados em Santa Catarina:

Florianópolis: O ato unificado na capital catarinense inicia com concentração às 15h, em frente a Catedral. Entre 16h e 17h iniciará uma grande marcha pela cidade, finalizando com um ato no TICEN.

São Miguel do Oeste: A concentração para o ato unificado acontecerá na Praça Belarmino Annoni a partir das 14h. Em seguida, uma caminhada seguirá até a praça municipal Walnir Bottaro Daniel.

Joinville: Ato às 15h, na Praça da Bandeira

Lages: concentração às 9h para panfletagem no calçadão Tulio Fiuza e ato às 15h

Camboriú: ato no IFC, às 10h

Chapecó: 
10h - Aula pública, na Praça Coronel Bertaso
16h - Aula pública, na Praça Coronel Bertaso e Gered
18h - Ato unificado na Praça Coronel Bertaso

Blumenau: ato unificado com concentração a partir das 14h30, na Praça do Teatro Carlos Gomes

Jaraguá do Sul: ato unificado no palco aberto ao lado do Museu da Paz, às 14h15

Araranguá: ato no calçadão de Araranguá, com concentração às 9h

Criciúma: ato macrorregional, na Praça Nereu Ramos, às 10h e às 14h

Laguna: ato na Praça Dr. Paulo Carneiro, no centro, das 10h às 16h30, encerrando com uma passeata pelas ruas da cidade