• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Sindicatos do macrossetor da indústria de SC se reúnem com deputado Fabiano da Luz

O objetivo do encontro foi apresentar as principais demandas e dificuldades que os trabalhadores dos diversos ramos das indústrias no Estado estão passando e que foram aprofundados agora com a pandemia

Publicado: 25 Junho, 2020 - 11h21

Escrito por: Pricila Baade

notice

Na manhã desta quinta-feira (25), representantes das entidades sindicais do macrossetor da indústria em Santa Catarina se reuniram virtualmente com o deputado estadual Fabiano da Luz (PT). Além de representantes de sindicatos CUTIstas dos metalúrgicos, da alimentação e dos petroleiros, participaram representantes do Sindicato dos Eletricitários do Norte de Santa Catarina (Sindinorte) e da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fetiesc). O objetivo do encontro foi apresentar as principais demandas e dificuldades que os trabalhadores dos diversos ramos das indústrias no Estado estão passando e que foram aprofundados agora com a pandemia.

Durante a reunião, os representantes das entidades sindicais apresentaram um breve diagnóstico sobre a situação dos diversos ramos da indústria. Cleverson Oliveira, que é dirigente do Sindicato dos Metalúrgicos de Joinville e coordenador da regional norte da CUT-SC, relatou um pouco sobre o panorama de desemprego e queda de produção nas indústrias  “Temos a perspectiva de que após a pandemia nada vai voltar a ser como antes, inclusive a produção das indústrias. A questão é, como todos os trabalhadores que foram demitidos vão achar emprego? Como vamos fazer essa retomada? Precisamos debater com o empresariado e com o governo estadual sobre isso para que as demandas dos trabalhadores sejam ouvidas”.

Um dos pontos levantados como principal problema foi a desindustrialização da economia brasileira, citando dados que demonstram que a indústria está perdendo participação no Produto Interno Bruto (PIB) visto que sua participação, que chegou a 30% do PIB na década de 1980, passou para 13,3% em 2012 e, caso continue nesse ritmo, a projeção para 2029 é de menos de 10%, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O secretário geral da Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT (CNM/CUT), Loricardo de Oliveira, também participou da reunião e falou sobre a necessidade de fazer um diagnóstico aprofundado da situação do macrossetor da indústria de Santa Catarina “É preciso que vocês façam um levantamento, olhando a indústria com dados e diagnósticos de Santa Catarina, para buscar uma saída.  Nossa tarefa é garantir os empregos, manter as indústrias abertas, mas também garantir que nossas representações sindicais continuem fortes”.

O deputado estadual, Fabiano da Luz, ouviu a situação dos setores das indústrias e reforçou a importância de aproximar as entidades sindicais do governo estadual e das entidades patronais para debater alternativas que garantam o emprego e os direitos dos trabalhadores “Acho que é mais do que necessário criar esse canal de diálogo para mostrar que os trabalhadores querem que as indústrias continuem crescendo, mas que em troca eles querem ser recompensados. Me coloco à disposição para ajudar a criar esse diálogo nas duas esferas”.

Para aprofundar o debate sobre o diagnóstico do macrossetor da indústria em Santa Catarina, um encontro virtual está sendo organizado no dia 15 de julho. Além disso, uma data será marcada para entregar para o deputado Fabiano da Luz um manifesto assinado pelas principais entidades sindicais do macrossetor da indústria que apresentam propostas e deliberações para os trabalhadores da indústria.