• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Servidores de Joinville rejeitam proposta e chamam paralisação para o dia 14

Os servidores municipais de Joinville rejeitaram a proposta de parcelamento da reposição da inflação em três vezes, resultado da última mesa de negociação com o prefeito Udo Döhler

Publicado: 31 Maio, 2019 - 15h44

Escrito por: Sinsej

notice

Os servidores municipais de Joinville, reunidos em assembleia na noite de hoje (29), rejeitaram a proposta de parcelamento da reposição da inflação em três vezes, resultado da última mesa de negociação com o prefeito Udo Döhler. A primeira proposta havia sido de 3%, bem abaixo da inflação do período que foi de 5,07%.

O histórico da categoria tem sido de reposição das perdas, sem ganho real, desde 2016, porém após paralisações e greves. Diante da recusa do parcelamento, os servidores deliberaram por paralisar no dia 14 de junho, unificando a pauta com a greve geral chamada em todo país contra a reforma da previdência e em defesa da educação pública e de qualidade. A concentração será a partir das 9h em frente a prefeitura de Joinville.