• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Servidores de Joinville encerram greve com vale-alimentação garantido sem cortes

Publicado: 07 Dezembro, 2018 - 09h57

Escrito por: Sinsej

Francine Helmannn
notice

Os servidores municipais de Joinville encerraram a greve na segunda-feira (3) após a Prefeitura voltar atrás e decidir não aplicar mais nenhum corte no vale-alimentação. A decisão foi tomada em assembleia nesta tarde, logo após a reunião do sindicato com o prefeito Udo Döhler.

Bastou um dia de greve para reverter a situação. Mais uma vez os trabalhadores mostraram do que são capazes. “É assim que se enfrenta os problemas, é assim que se reverte os ataques, é assim que se mantém os direitos”, disse o presidente do Sinsej, Ulrich Beathalter, sobre a mobilização da categoria.

Essa é mais uma conquista para os servidores, que saem de cabeça erguida e certos de que só a mobilização, a organização e a luta são capazes de garantir os direitos e preservar o serviço público.

VALE-ALIMENTAÇÃO

Em novembro, a Secretaria de Gestão de Pessoas realizou uma série de descontos no vale-alimentação de trabalhadores que usufruíram de licenças ou estavam de atestado. Sem nenhum aviso prévio, vários servidores tiveram seu direito negado. Com a mobilização da categoria, isso foi revertido e os valores ressarcidos. Porém, a ameaça de descontos a partir de janeiro de 2019 estava dada. A Prefeitura havia feito uma nova leitura da lei e a partir de então passaria a pagar o vale apenas para os dias efetivamente trabalhados.Além disso, havia insegurança sobre o pagamento do sétimo dia trabalhado, pois rumores circulavam de que o governo estaria revendo esse valor.

Com isso, em assembleia no dia 21 de novembro, os trabalhadores encaminharam uma paralisação e entraram em estado de greve. Sem retorno do governo, no dia 29 os servidores declararam greve a partir de segunda (hoje).

REUNIÃO COM O PREFEITO

A Prefeitura e sindicato sentaram para negociar. Foram algumas horas de discussão, ponto a ponto. Ao fim, ficou garantido que:

  • Mais nenhum corte será feito no vale-alimentação (somente em casos de falta injustificada, como já era feito).
  • Pagamento do sétimo dia de trabalho está garantido.
  • Marcado o dia para escolha de vagas de cozinheiras – 14 de dezembro.
  • Abono dos dois dias paralisados – 29 de novembro e hoje, 3 de dezembro.

CALENDÁRIO ESCOLAR

O único ponto em que não houve acordo ainda é sobre o Calendário Escolar 2019. Diretores e Secretaria da Educação haviam se reunido na manhã de hoje para discutir isso. Somente à tarde o secretário Roque Mattei apresentou o calendário da Prefeitura.

Essa discussão ainda não se encerrou e o presidente do Sinsej, Ulrich Beathalter, explicou aos servidores que isso deve ser debatido novamente em breve. Ele chamou a atenção principalmente para o magistério, que deve continuar participando e mobilizando os colegas para estarem presentes nas reuniões específicas chamadas pelo Sinsej.

carregando
carregando