• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Santa Catarina debate futuro da formação da CUT em Conferência Estadual

Durante todo o dia, os participantes debateram sobre os desafios que o movimento sindical enfrenta e qual será o papel da formação da CUT no futuro.

Publicado: 08 Abril, 2019 - 17h34 | Última modificação: 08 Abril, 2019 - 18h14

Escrito por: Pricila Baade

notice

Trabalhadores e dirigentes sindicais vindos de todas as regiões de Santa Catarina estiveram sábado (6) em Florianópolis para participar da Conferência Estadual de Formação da CUT-SC. Durante todo o dia, os participantes debateram sobre os desafios que o movimento sindical enfrenta e qual será o papel da formação da CUT no futuro. Antes desta etapa, dez etapas locais aconteceram nas regionais e sindicatos cutistas de todo o Estado e escolheram os delegados para participarem da fase estadual.  O evento foi organizado pela Secretaria de Formação da CUT-SC, em parceria com a Escola Sindical Sul.

Secretária de Formação da CUT Nacional fala sobre a construção da nova política de formação da central

 

A Secretária de Formação da CUT Nacional, Rosane Bertotti, participou da conferência e falou sobre a importância da participação da base na construção de uma nova política de formação para a CUT “A CUT precisa ouvir a base para fazer o diagnóstico correto de qual deve ser a tarefa da Rede de Formação daqui para frente. Precisamos fazer um debate olhando para história da nossa central para conseguir construir uma política de formação que aponte os caminhos para fazer a CUT encantar os trabalhadores, resistir e conquistar os direitos da classe trabalhadora”.

Prudente resgastou os ataques à classe trabalhadora desde o golpe contra a presidenta Dilma

 

A programação contou com uma análise de conjuntura feita pelo professor e advogado trabalhista, Prudente José Silveira Mello, que relembrou os acontecimentos desde o golpe de 2016 que atacaram os direitos da classe trabalhadora e o movimento sindical, citando a Reforma Trabalhista, a prisão política e ilegal do ex-presidente Lula e a posse de um governo de extrema direita.  Prudente alertou que diante de todos esses ataques e das mudanças que o mercado de trabalho passou, o movimento sindical precisa se reinventar para conseguir defender os trabalhadores “O movimento sindical não pode se preocupar apenas com a estruturação financeira, existe uma luta política para vencer. É preciso voltar a dialogar com os trabalhadores de todos os segmentos. Existe um espaço para isso, porque Bolsonaro está se perdendo em seu discurso”.

Na parte da tarde, o Secretário de Formação da CUT-SC, Cleverson de Oliveira, apresentou um diagnóstico da Rede de Formação em Santa Catarina, relembrando o que foi feito e as principais dificuldades enfrentadas. Em seguida, os participantes foram divididos em três grupos com a tarefa de responder algumas perguntas que debatiam temas como os desafios, o papel e as formas de financiamento da formação.

Para encerrar, foram escolhidos os delegados que representarão Santa Catarina na Conferência Nacional de Formação da CUT, que acontecerá entre os dias 27 a 31 de maio, em Belo Horizonte.  A próxima etapa será a Conferência da Regional Sul, que acontece nos dias 25 e 26 de abril, na Escola Sul, em Florianópolis, quando representantes de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul se reunirão para debater sobre a formação e o futuro do mercado de trabalho.

carregando
carregando