• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

CUT-SC apoia greve dos servidores públicos municipais de Joinville

A direção da CUT-SC emitiu uma nota de apoio aos servidores municipais de Joinville, que estão em greve desde o dia 19 de fevereiro lutando contra o descaso do prefeito com as reivindicações da categoria

Publicado: 21 Fevereiro, 2020 - 16h05 | Última modificação: 21 Fevereiro, 2020 - 16h13

Escrito por: CUT-SC

notice

A Direção da CUT-SC vem, através desta, explicitar o irrestrito apoio aos trabalhadores e trabalhadoras do serviço público municipal de Joinville que entraram em greve no dia 19 de fevereiro lutando contra o descaso do prefeito Udo Döhler com as reivindicações da categoria. 

O governo municipal se nega a atender o Sindicato para protelar a abertura da mesa de negociação da Campanha Salarial que, por ser ano eleitoral, deve ser antecipada para que seu desfecho não ultrapasse o prazo de 6 de abril. A categoria luta ainda contra PLC 003/2020, que aumenta a alíquota paga pelos servidores ao Ipreville de 11% para 14%.

Em resposta à indiferença do governo, os trabalhadores e trabalhadoras estão no quarto dia de mobilização com mais de 1500 adesões à greve. Com a pressão do movimento uma grande vitória já foi conquistada: o arquivamento do PLC 051/2019 que extinguia cargos da educação e criava outros 30 em gratificação e lotados na Secretaria de Educação.

Na tarde dessa quinta-feira (20) a comissão de negociação e direção do Sinsej protocolou o quinto pedido de audiência com o prefeito e mais uma vez foi negada. Desde então, a comissão está ocupando o gabinete e só sairá de lá quando for atendida.

Os trabalhadores e trabalhadoras merecem respeito. É inaceitável que o governo municipal negligencie desta forma quem dedica sua vida ao serviço público para atender à população de Joinville. A atitude do prefeito é um verdadeiro ataque aos direitos dos servidores e influi diretamente na desvalorização do Serviço Público Municipal.

Por isso, a CUT-SC, comprometida com a luta da classe trabalhadora, entende que esse enfrentamento é legítimo e reafirma seu apoio à greve dos/as trabalhadores/as de Joinville. Estamos lado a lado aos trabalhadores que bravamente resistem pela garantia de seus direitos e contra a precarização do trabalho. Parabenizamos também ao Sindicato dos Servidores Públicos de Joinville e região (SINSEJ), entidade de luta que mais uma vez mostrou que está sempre pronto para organizar os trabalhadores em defesa dos direitos.

A força da classe trabalhadora está na consciência de seus direitos e na determinação da sua organização e mobilização.

 

Florianópolis, 21 de fevereiro de 2020

Direção da CUT-SC