• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Mulheres em marcha por mais direitos

Durante toda essa quinta-feira, 8 de março, mulheres em todo Brasil tomaram conta das ruas para lutar pela igualdade de gênero, pelo fim do machismo, da misoginia e da violência. Em Santa Catarina, as mulheres Cutistas também se uniram aos movimentos sociais e populares em ações e atos protagonizadas pelas mulheres.

Publicado: 12 Março, 2018 - 10h29

Escrito por: Pricila Baade

notice

 

Durante toda essa quinta-feira, 8 de março, mulheres em todo Brasil tomaram conta das ruas para lutar pela igualdade de gênero, pelo fim do machismo, da misoginia e da violência.  Em Santa Catarina, as mulheres Cutistas também se uniram aos movimentos sociais e populares em ações e atos protagonizadas pelas mulheres.

Em Florianópolis, o movimento 8M, que pelo segundo ano organiza a greve de mulheres, ocupou todo o Largo da Alfândega desde bem cedo. A programação contou com debates que abordaram sobre o trabalho das doulas, o racismo, o preconceito enfrentado pelas mulheres transexuais, a luta das mulheres quilombolas por direitos e a defesa da democracia e da soberania nacional. A cultura também esteve presente, com oficinas de grafite, teatros, performances, batalhas de rap e rodas de samba.  A CUT-SC também esteve presente com uma tenda, distribuindo materiais e dialogando com as mulheres trabalhadoras sobre os impactos da reforma trabalhista na vida delas.

A programação terminou com uma grande marcha, quando milhares de mulheres caminharam pelas ruas centrais de Florianópolis pedindo mais direitos. Com batuques, cartazes e palavras de ordem elas protestavam contra o machismo, a violência e contra os retrocessos do governo golpista de Michel Temer. 

Mulheres em ChapecMulheres em Chapec

 

Em Chapecó, as mulheres trabalhadoras também fizeram um ato na Praça Coronel Bertaso, que contou com duas aulas públicas sobre a luta contra a opressão das mulheres e a violência gerada pelo pacote de maldades do Governo Temer.

 

Em Curitabanos, mulheres se reuniram para um debateEm Curitabanos, mulheres se reuniram para um debate

Alguns municípios organizaram atividades que antecederam o Dia Internacional da Mulher. Na terça-feira (6) o coletivo sindical do Meio Oeste realizou um encontro  de mulheres, em Curitibanos, o evento reuniu mais de 70 mulheres para um debate sobre as consequências das reformas do governo ilegítimo e golpista Temer e a importância da mulher na sociedade atual.

 A Escola de Turismo e Hotelaria Canto da Ilha também realizou uma roda de conversa na quarta-feira (7) sobre as realidades e as conquistas das mulheres, com a presença da Secretária Nacional de Formação da CUT, Rosane Bertotti, e Tania Slongo, da Marcha Mundial das Mulheres-SC.

A Presidenta da CUT-SC, Anna Julia Rodrigues, ressaltou a importância das mulheres se unirem para lutarem por mais direitos “É importante que nós, mulheres, mostremos a nossa força para combater o machismo, a violência e a desigualdades que sofremos todos os dias. A CUT sempre defendeu a bandeira por mais direitos para as mulheres e seguiremos na luta até que todas nós consigamos conquistar o que merecemos”.

carregando