• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Greve dos servidores de Blumenau continua em defesa dos direitos

Desde terça-feira (4) os servidores municipais de Blumenau estão em greve porque pelo segundo ano consecutivo o prefeito Mário Hildebrandt sonega o pagamento da reposição da inflação aos salários dos servidores

Publicado: 07 Junho, 2019 - 16h35

Escrito por: Pricila Baade

notice

Desde terça-feira (4) os servidores municipais de Blumenau estão em greve porque pelo segundo ano consecutivo o prefeito Mário Hildebrandt sonega o pagamento da reposição da inflação aos salários dos servidores na data-base da categoria, direito previsto na Constituição Federal, na Lei Complementar 498/2004, e provisionado no Plano Plurianual (PPA) e na Lei Orçamentária Anual do município.

Os servidores recusaram a proposta apresentada pelo governo, que propõe pagar a reposição integral do INPC dos últimos 12 meses (5,07% – IBGE) somente na folha de janeiro de 2020.  Os trabalhadores estão há quatro dias em greve e até o momento o prefeito não sentou para negociar novamente.

A diretora de finanças do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Blumenau (Sintraseb), que também é Secretária da Mulher da CUT-SC, Sueli Adriano, explica que os servidores estão adotando uma estratégia diferente nesta greve “O que estamos fazendo desde terça-feira é perseguir o prefeito em todas as suas agendas para pressioná-lo a reabrir a mesa de negociação”.

Sueli explica que o governo encaminhou um documento para o Sintraseb nesta quinta-feira (6) afirmando que estão dispostos à negociar. O documento foi apresentado na assembleia desta sexta-feira (7) e foi deliberado que em resposta será solicitado a data e local para uma nova mesa de negociação.

No fim da tarde desta sexta-feira (7) os servidores farão um ato na abertura de um evento que acontecerá no Parque Vila Germânica e que o prefeito estará presente. O objetivo é chamar a atenção da população sobre o descaso do governo com os trabalhadores e cobrar do prefeito uma posição sobre as reinvindicações da categoria.  

Nessa quinta-feira os servidores ocuparam a sessão da Câmara de Vereadores e o Coordenador Geral do Sintraseb, Sérgio Bernardo, fez o uso da Tribuna Livre cobrando que os direitos dos servidores sejam cumpridos. Alguns vereadores também se posicionaram a favor dos trabalhadores.

Além disso, um grupo das Associações de Pais e Professores (APPs) das escolas e dos centros de educação infantil estão programando um ato em apoio à greve neste domingo (16), às 15h, em frente à Prefeitura.

A presidenta da CUT-SC, Anna Julia Rodrigues, demonstra todo o seu apoio aos servidores de Blumenau “Mais uma vez a prefeitura de Blumenau demonstra seu descaso com os servidores municipais. Esta greve é legítima e a CUT-SC apoia os trabalhadores em mais esta luta em defesa dos seus direitos. Parabenizamos o Sintraseb pelo trabalho combativo e de resistência que sempre fez na organização da categoria”.