• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Entregue a pauta de reivindicação para reajuste do Piso Salarial Estadual em 2018

Primeira rodada de negociação foi marcada para o dia 27 de novembro, na FIESC

Publicado: 08 Novembro, 2017 - 08h42

Escrito por: Sandra Werle - Assessoria de Imprensa FECESC

notice

 

Foi dada a largada para a negociação do Piso Salarial Estadual 2018: nesta segunda-feira, 6 de novembro, representantes das Centrais Sindicais e do DIEESE estiveram na FIESC para entrega da pauta de reivindicação dos trabalhadores aos representantes dos empresários. O assessor jurídico da FIESC Carlos José Kurtz recebeu os representantes dos trabalhadores e marcou a primeira rodada de negociação para o dia 27 de novembro, às 9h. Para o coordenador sindical do DIEESE Ivo Castanheira, sendo este o oitavo ano de negociação do reajuste do Piso Estadual, seria viável fechar as negociações ainda este ano, para que em janeiro de 2018 os pisos já estejam reajustados, a exemplo do que ocorreu no final de 2013 em relação ao Piso para 2014.

Na manhã desta segunda-feira foi realizada reunião com representação de todas as centrais sindicais e DIEESE, na sede da FECESC, para organização da negociação deste ano. Foi acordado que a referência para a pauta de negociação sejam os valores do Piso Estadual que vigora atualmente no Paraná. Lá, os valores para 2017 nas quatro faixas salariais foram: 1ª faixa: R$ 1.223,20; 2ª faixa: R$ 1.269,40; 3ª faixa: R$ 1.315,60; 4ª faixa: R$ 1.414,60. “Santa Catarina tem desempenho igual ou até melhor que o Paraná em diversos setores econômicos, mas nosso Piso Salarial Estadual está mais baixo, nosso objetivo é termos pisos com os mesmos valores”, disse Castanheira.

O representante da FIESC que recebeu a pauta reafirmou o propósito das entidades patronais de construir um acordo entre as partes. “Santa Catarina tem sido referência com essa negociação realizada anualmente e temos o firme propósito de continuar sendo”, afirmou Carlos Kurtz.

O Piso Salarial Estadual em Santa Catarina foi instituído no final de 2009 e entrou em vigor  em 2010. Desde 2011, são realizadas negociações no final de cada ano para estabelecer o  reajuste do ano seguinte, conforme prevê a Lei Complementar Nº 459 de 30.09.2009 no seu Art. 2º, Parágrafo único: “A atualização dos pisos salariais fixados nesta Lei Complementar será objeto de negociação entre as entidades sindicais dos trabalhadores e empregadores, com a participação do Governo do Estado de Santa Catarina”.

carregando