• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Entidades CUTistas de SC organizam e fortalecem ações de solidariedade no estado

Em Santa Catarina, as entidades sindicais CUTistas estão dando um grande exemplo de como ajudar a reduzir os impactos da chegada da covid-19, especialmente sobre a população mais pobre

Publicado: 05 Maio, 2020 - 14h10 | Última modificação: 05 Maio, 2020 - 14h31

Escrito por: Pricila Baade

notice

Uma imensa rede de solidariedade se criou tão logo a pandemia do novo coronavírus chegou ao Brasil, ainda no final de fevereiro, e desde então, diversas ações foram iniciadas ou fortalecidas pelo país. Em Santa Catarina, as entidades sindicais CUTistas estão dando um grande exemplo de como ajudar a reduzir os impactos da chegada da covid-19, especialmente sobre a população mais pobre. Além de atuarem na defesa dos direitos dos trabalhadores, os sindicatos e federações estão organizando e se envolvendo em iniciativas de solidariedade para arrecadar itens essenciais para as famílias em situação de vulnerabilidade.

No início da pandemia, a CUT-SC orientou que as entidades filiadas do Estado criassem comitês de solidariedade, envolvendo entidades de outras centrais e movimentos sociais. “Neste momento, nosso principal objetivo é a defesa pela vida. Por isso, além de cobrar que o Estado cumpra o seu papel e dê assistência às famílias – como sempre fizemos, nós também devemos fazer o que está ao nosso alcance para amenizar a fome e a miséria que a pandemia está aprofundando”.

Rede de Solidariedade em Florianópolis

Na Grande Florianópolis, os sindicatos CUTistas, se uniram a outras entidades sindicais, movimentos sociais e estudantis, e organizaram um comitê popular de solidariedade, que começou a funcionar em abril e desde então está arrecadando e distribuindo itens essenciais para as famílias em situação de vulnerabilidade.

A sede presencial fica no Sintespe (Praça Olívio Amorim, 82 – Centro) e de segunda à sexta-feira, das 9h às 17h30, tem plantão para receber os itens, como alimentos, produtos de higiene, equipamentos de proteção individual (luvas, máscaras, álcool em gel) e roupas. O Comitê também está aceitando arrecadações em dinheiro por meio de um conta do SindSaúde SC (Banco do Brasil, Agência: 5201-9, CC : 789.421- X, CNPJ: 83.932.020/0001-28).

Comitê Popular da Grande Florianópolis tem ponto de arrecadação no Sintespe
Cestas básicas arrecadadas pelo comitê sendo entregues para as famílias

A Escola Sindical Sul da CUT se uniu à rede de solidariedade de Florianópolis e criou um ponto de coleta de doações no norte da capital, no Hotel Canto da Ilha (Av. Luiz Boiteux Piazza, 4810, Ponta das Canas), que recebe itens às quartas e sextas-feiras, das 14h às 17h30. No Dia do Trabalhador, algumas pessoas da equipe de Escola Sul, do Hotel Canto da Ilha  e da Escola de Turismo e Hotelaria da CUT fizeram uma ação de entrega de cestas básicas para famílias em situação de vulnerabilidade do norte da Ilha.

Ponto de coleta no Complexo Canta da Ilha
Equipe do Complexo Canto da Ilha da CUT entregando cestas

 

Comitê Popular Solidário de Joinville

Em Joinville, os sindicatos CUTistas da região se uniram à outras entidades sindicais e populares, e criaram um comitê popular solidário para arrecadar alimentos, produtos de higiene e máscaras, que permanecerá ativo durante a pandemia para ajudar as famílias que estão precisando. O Sindicato dos Metalúrgicos de Joinville disponibilizou a sede e a subsede para ser o ponto de arrecadação, recebendo os itens de segunda a sexta, das 8h15 às 12h e das 13h às 17h15.

 A primeira ação de entrega do comitê de Joinville foi no Dia do Trabalhador, quando lideranças sindicais e populares distribuíram os produtos arrecadados para famílias em situação de vulnerabilidade no município “É importante destacar que essa não foi só uma ação de solidariedade, mas teve também um viés político. Na hora da entrega explicamos para as famílias o que estava acontecendo no país, o motivo do aumento da miséria e o descaso do governo com os trabalhadores”, explicou o vice-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Joinville e Secretária de Organização da CUT-SC, Wanderlei Monteiro. O Comitê em Joinville continuará ativo durante a pandemia para arrecadar itens essenciais para as famílias que estão precisando.

  

Ação Solidária da Agricultura Familiar de SC

No Dia do Trabalhador, a FETRAF-SC lançou durante uma live a ação solidária da Agricultura Familiar de Santa Catarina, com o objetivo de levar alimento ao povo que tem fome e proteção aos trabalhadores. Por isso, a partir dessa segunda-feira (04), os Sindicatos Filiados à FETRAF-SC, passaram a ser pontos de coletas de alimentos não perecíveis e materiais para a confecção de máscaras de proteção, que serão produzidas por equipes solidárias e depois doadas.

Campanha de arrecadação da Frente Brasil Popular Sul

Para ajudar as famílias necessitadas de Criciúma, a Frente Brasil Popular Sul também está promovendo uma campanha de arrecadação de alimentos não perecíveis e itens de higiene e limpeza. Diversos sindicatos e dirigentes CUTistas da região estão envolvidos na ação, doando cestas básicas e ajudando na divulgação e coleta dos itens.  O ponto de coleta fica na Paróquia Santa Bárbara e funciona de sexta a sexta-feira, das 15h às 18h.

A ação também está aceitando doações em dinheiro (Conta – Caixa Econômica Federal; Nome: Rosiane; Agência: 1662; Operação: 013; Conta: 00042476-0; CPF: 55649700982)

 

Redes de solidariedade em Chapecó

Em Chapecó, os sindicatos e dirigentes CUTistas da regional Oeste estão ajudando a fortalecer a rede de solidariedade organizada no município por entidades dos movimentos sindical e popular. Vários pontos de coleta estão arrecadando alimentos e produtos de higiene para distribuir para famílias em situação de vulnerabilidade.

Outra ação que está acontecendo em Chapecó e envolvendo dirigentes da CUT é a produção de máscaras para pessoas em risco social. Um Coletivo de Mulheres do município está costurando máscaras e distribuindo para trabalhadores e pessoas que estão expostas ao vírus. A Secretária de Política Sociais e Direitos Humanos da CUT-SC, Elizabeth  Maria Timm Seferin, é uma das que está envolvida na ação, diariamente costurando e distribuindo máscaras para proteger a vida.