• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Direção da CUT SC repudia a desocupação da UDESC por ação militar

Desocupação feita por militares aos estudantes da UDESC é repudiado pela direção da CUT-SC

Publicado: 23 Novembro, 2016 - 11h06

Escrito por: Direção CUT-SC

notice

As ocupações das escolas e universidades em todo o país é a forma passiva que os adolescentes e jovens estudantes encontraram para protestar contra os ataques aos direitos que vem sendo promovidos pelo governo golpista de Michel Temer, sobretudo com a PEC 241 que foi aprovada na Câmara dos Deputados e que tramita no Senado sob o número 55, assim como a reforma no ensino médio.

A causa dessas ocupações não é de caráter individualista desse ou daquele grupo em particular, mas de interesse de toda a sociedade, inclusive deveria ser das direções e reitorias de instituições de ensino comprometidas com a qualidade da educação a ser oferecida.

Por sua natureza, as ocupações são ações politicas passivas, porém desestabilizam a falsa ordem em curso.

Ao apelar para a desocupação mediante o uso da força policial, as autoridades responsáveis externam a concepção de sociedade que pretendem seja formada.

Nesse sentido, a direção da CUT SC repudia toda e qualquer ação de desocupação mediante o uso da força policial, explícita ou não.

A desocupação do prédio da Reitoria da Universidade do Estado de SC - UDESC, em Florianópolis, na última sexta feira, dia 18 de novembro de 2016, que estava ocupada por estudantes há quase um mês, revela o comprometimento de setores do judiciário catarinense, de gestores públicos - políticos - e, sobretudo, da reitoria da instituição com o projeto nacional de retirada de direitos e precarização das politicas públicas no país.

Por isso, nosso repúdio aos que promoveram a desocupação e solidariedade a todos/as os/as estudantes em ocupações no estado e no país que, bravamente, resistem aos ataques aos direitos da classe trabalhadora.  

Florianópolis, 18 de novembro e 2016

DIREÇÃO EXECUTIVA CUT SC

carregando