• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

CUT-SC repudia o massacre policial contra militantes do MST no Paraná

Nota da CUT-SC em repúdio ao assassinato de dois companheiros do movimento dos Trabalhadores Sem Terra, no Paraná

Publicado: 12 Abril, 2016 - 15h03

Escrito por: Direção Executiva da CUT SC

notice

Menos de um ano após o massacre aos professores e demais servidores públicos do Estado do Paraná, a Polícia Militar do governo tucano Beto Richa promoveu mais uma ação de violência, dessa vez, contra os militantes do MST.

Na ação ocorrida no dia 7 de abril, na cidade de Quedas do Iguaçu – PR, a 6 km do Acampamento Dom Tomás Balduíno, dentro do perímetro da área decretada pública pela Justiça, foram mortos dois companheiros e mais 22 feridos, todos, segundo o advogado do MST, baleados pelas costas, o que contraria a informação da Polícia veiculada na mídia, de que as mortes e vítimas tenham sido em consequência de um confronto entre os militantes e os policiais.

O motivo da ação policial é a defesa dos interesses da latifundiária Araupel – empresa de cultivo de pinus que se apropriou de mais de milhares de hectares de terras griladas da União e que vem sendo ocupadas pelos MST.

A CUT exige uma investigação séria e transparente, feita por órgãos Federais que resultem na punição de todos os responsáveis pelos crimes, bem como ação mais contundente do governo federal nas desapropriações de terras para fins de reforma agrária.

carregando