• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

CUT-SC apoia MST e repudia assassinatos ocorridos na Paraíba

A CUT-SC manifesta seu irrestrito apoio aos companheiros do Movimento de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais sem Terra (MST) neste momento em que a luta pelo direito à terra está sendo alvo de ataques de ódio

Publicado: 11 Dezembro, 2018 - 09h50

Escrito por: CUT-SC

notice

A CUT-SC manifesta seu irrestrito apoio aos companheiros do Movimento de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais sem Terra (MST) neste momento em que a luta pelo direito à terra está sendo alvo de ataques de ódio e violência. Prova disto é no último sábado (8), Rodrigo Celestino e José Bernardo da Silva, dois coordenadores do MST, foram brutalmente assassinados no interior do acampamento Dom José Maria Pires, no município de Alhandra, na Paraíba.

Isso é resultado das declarações do presidente eleito e sua equipe, que constantemente tentam criminalizar os movimentos sociais e enquadrar a luta dos trabalhadores como terrorismo, incentivando o ódio, a violência e a justiça com as próprias mãos. Não é à toa que no último período cresceram os números de assassinatos, ameaças, processos e prisões que integrantes de movimentos populares têm sofrido.

É lamentável que hoje, 70 anos após a publicação da Declaração Universal dos Direitos Humanos, a luta em defesa dos direitos humanos e pelas liberdades fundamentais de cada indivíduo ainda precise avançar e resistir tanto. Sete décadas se passaram e o documento escrito como forma de reação as atrocidades cometidas durante a Segunda Guerra Mundial ainda é atual pelas barbaridades e violência vivenciadas neste estado de exceção do país.

A CUT-SC repudia os assassinatos ocorridos na Paraíba, exige que a investigação seja feita e que os culpados sejam punidos. Lutar por terra, alimentos e pelo sustento de suas famílias não é crime e a justiça precisa ser feita. Nossa solidariedade a todos os companheiros e companheiros do Movimento Sem Terra, estaremos ao lado de vocês nas trincheiras das lutas que virão, defendendo os trabalhadores e trabalhadoras. Seguiremos firmes durante este período de repressão e ataques. Reiteramos o nosso apoio à luta camponesa e denunciaremos em todos os espaços possíveis os crimes contra aqueles que lutam por um Brasil mais justo e igualitário.

Orlando e Rodrigo, presentes!

 

Saudações cutistas!

Direção da CUT-SC

 

Florianópolis, 10 de dezembro de 2018