• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Comitê estadual em defesa da soberania e das empresas públicas é lançado

A Frente presidida pela senadora já foi apresentada no Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre. O objetivo é enfrentar a política de desmonte de setores estratégicos nas áreas de educação, ciência, tecnologia

Publicado: 17 Outubro, 2019 - 15h42

Escrito por: FETRAFI/SC

notice

Trabalhadores e trabalhadoras de diversas categorias, bem como representantes de movimentos sociais e centrais sindicais, lotaram o auditório Antonieta de Barros, na Alesc, durante a audiência pública que ocorreu nesta segunda-feira (14), em defesa da Soberania nacional e das Empresas Públicas, com ênfase no Sistema Elétrico, contra a privatização e desmonte das empresas públicas. O evento foi organizado por diversos sindicatos de trabalhadores de Santa Catarina com o apoio de parlamentares catarinenses.

O dirigente do Sindicato dos Bancários de Florianópolis e Região e secretário geral da Federação dos Trabalhadores em Instituições Bancárias de Santa Catarina (Fetrafi-SC), Jacir Zimmer, destacou que as privatizações anunciadas pelo ministro da Fazenda, Paulo Guedes, atendem unicamente aos interesses do capital financeiro e das grandes empresas transnacionais, transferindo setores estratégicos nacionais para a mão dos especuladores privados. “Ao contrário da propaganda oficial, medidas como estas irão trazer enormes dificuldades para a superação da crise econômica aumentando ainda mais o desemprego e o desalento da população brasileira”.

A senadora Zenaide Maia (PROS/RN), presidenta da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania Nacional, destacou a importância da unidade de toda a sociedade em torno da defesa do patrimônio público nacional e na resistência contra os ataques aos direitos trabalhistas e previdenciários, promovidos pelo governo Bolsonaro. "A soberania não é só a defesa do território, como muitos argumentam. A venda do nosso patrimônio é a coisa que mais massacra a soberania do país”, disse a parlamentar. 

A Frente presidida pela senadora já foi apresentada no Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre. O objetivo é enfrentar a política de desmonte de setores estratégicos nas áreas de educação, ciência, tecnologia e informação, além das empresas públicas.

Também participaram do ato o ex-senador Roberto Requião; o deputado federal Pedro Uczai (PT/SC); o deputado estadual Neodi Saretta (PT/SC); o deputado federal Henrique Fontana (PT/RS), que preside a Frente Parlamentar em defesa do Setor Elétrico. Os parlamentares ressaltaram a importância de mobilizar a sociedade em defesa do patrimônio público, em especial da soberania energética, fundamental para que o país supere a atual crise econômica.

Outras lideranças políticas que participaram da reunião foram a ex-ministra e ex-senadora Ideli Salvatti (PT) e o senador Esperidião Amin (PP/SC). Participaram ainda estudantes e professores da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC). Trabalhadores do sistema bancário, sistema elétrico, do setor público federal, da Petrobras, Dataprev, dos Correios, representantes das Centrais Sindicais, como a CUT, Intersindical, CTB, entre outros setores.