• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Cerca de 30 ônibus partem de SC com destino ao Ocupa Brasília

As ruas de Brasília serão ocupadas pelo povo brasileiro, que exige a saída de Temer e eleições diretas para a Presidência da República, nesta quarta-feira, 24 de maio

Publicado: 23 Maio, 2017 - 17h26

Escrito por: Daisy Schio

notice

As pautas foram convocadas para barrar as reformas do governo golpista, como a da Previdência e dos direitos trabalhistas, mas a reviravolta na conjuntura política com as denúncias no governo Temer, a sociedade pede pela saída imediata do golpista. Em Santa Catarina, em uma parceria entre a Central Única dos Trabalhadores - CUT-SC e Frente Brasil Popular - FBPcerca de 40 ônibus já estão a caminho da capital brasileira.

Os veículos saíram na noite desta segunda-feira, 22 de maio, de diversas partes do estado, como Itapema, Joinville, Concórdia, Xanxerê, Caçador, Lages, Curitibanos, Jaraguá do Sul, Brusque, Rio do Sul, Blumenau e Florianópolis, desses, 17 são da CUT e FBP.

De acordo com a presidenta da CUT-SC, Anna Julia Rodrigues, a central defende eleições diretas, porque acredita que somente com a participação popular, com o povo elegendo seu representante, os direitos e a democracia serão respeitados no país.

“A marcha para Brasília no dia 24 será para mostrar para o governo golpista, que o povo, os trabalhadores e estudantes, não aceitará mais um golpe. Portanto, esta marcha é para dizer um basta, que o Congresso Nacional retire as reformas da previdência e trabalhista, é um ‘fora Temer’ e diretas já. Somente com a democracia e os direitos sendo respeitados, nós voltaremos a um país com crescimento econômico, voltado para os trabalhadores. Somente com eleições diretas reestabeleceremos a democracia no Brasil”, afirmou.

O deputado federal Décio Lima do PT, disse que na situação em que o país se encontra, não é admissível eleger um presidente de forma indireta no Congresso que foi o palco do golpe.

“Só há uma solução para o Brasil, a primeira é ‘Fora, Temer’, ele não tem mais condições nenhuma de governar o nosso país, sobretudo porque mantém esta agenda absurda que agride o povo brasileiro, retira direitos, e ao mesmo tempo porque ele não tem legitimidade das urnas. A crise que está colocada no país precisa ser resolvida com o nosso povo através de eleições diretas. Na quarta-feira Brasília será ocupada por caravanas de todo o país, estamos ajudando a construir esse momento de resistência para não deixar a retirada de direitos passar” , disse Décio Lima.

carregando