• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Batalha para impedir terceirização na saúde de Joinville

Na tarde do dia nove de abril mais de 100 servidores se reuniram na Câmara de Vereadores de Joinville

Publicado: 11 Abril, 2014 - 10h56

Escrito por: Johannes Halter - Assessor de Comunicação Sinsej

O objetivo foi impedir a aprovação nas comissões dos projetos que terceirizam a saúde municipal. Diante da pressão da categoria, os parlamentares adiaram a decisão. Porém, aqueles alinhados com Udo Döhler (PMDB) realizaram mais uma manobra. Convocaram uma reunião extraordinária das comissões de finanças e saúde para dia 10 de abril, que depois foi transferida para dia 14. Eles pretendem passar por cima da categoria e da legislação para atender aos desejos da Prefeitura.

O Sinsej convoca os servidores para novamente ocupar o espaço, a partir das 14 horas de segunda-feira. O sindicato também alerta que os relatores foram definidos dia 09 de abril. Dessa forma, eles chegarão com os pareceres prontos sobre os projetos.

O Sinsej defende que a solução para a saúde da cidade passa pela abertura imediata de concurso público, investimentos financeiros em estrutura pública e vontade política de melhorar os serviços. A saúde é um serviço fim do Estado. Repassar a responsabilidade da Prefeitura para terceiros não é lógico financeiramente, apenas transfere dinheiro público para o setor privado. Além disso, precariza as condições de trabalho e de atendimento.