• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Bancários de Criciúma protestam contra demissões no Santander

Com faixas, bancários de Criciúma realizaram um ato em repúdio às demissões de trabalhadores no Santander na manhã desta segunda-feira, 28 de setembro, em frente à agência da Avenida Centenário de Criciúma.

Publicado: 28 Setembro, 2020 - 16h06

Escrito por: Maristela Benedet

notice

Com faixas, bancários de Criciúma realizaram um ato em repúdio às demissões de trabalhadores no Santander na manhã desta segunda-feira, 28 de setembro, em frente à agência da Avenida Centenário de Criciúma. “Foram seis demissões no período de dois meses em Criciúma, sendo que existe um acordo do Banco não demitir ninguém em plena Pandemia”, disse a presidente do Sindicato, Dirceia de Mello Locatelli. O acordo foi realizado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), no mês de março.

Anteriormente, em junho, o banco chegou a anunciar planos de redução de 20% dos postos de trabalho no Brasil. Mas, após o banco voltar atrás, desmentindo a intenção de cortar os postos de trabalho, as demissões continuaram a ocorrer.

 

Enquanto isso, o Santander registrou lucro de R$ 3,8 bilhões nos primeiros três meses do ano – alta de 10,5% em relação a igual período de 2019. Ademais, as operações no Brasil respondem pela maior fatia (29%) dos lucros obtidos pela instituição em todo o mundo. Mesmo assim, só em junho desta ano, 363 bancários foram demitidos pelo Santander.