• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Ações contra retirada de direitos trabalhistas acontecerá em todo Brasil no dia 10 de novembro

Mobilizações acontecerão em todos o país para alertar a população contra os retrocessos do Governo Temer

Publicado: 31 Outubro, 2017 - 12h49

Escrito por: Pricila Baade

notice

No dia 10 de novembro, acontecerão mobilizações em toda Brasil contra a retirada de direitos trabalhistas promovida pelo governo ilegítimo de Michel Temer. O Dia Nacional de Paralisação está sendo chamado pela CUT, Frente Brasil Popular e demais centrais sindicais.

Em Santa Catarina, a CUT-SC, os sindicatos cutistas, a Frente Brasil Popular e outras centrais sindicais estão organizando ações para chamar a atenção da população principalmente contra as Reformas Trabalhista e da Previdência, que trarão enormes retrocessos para os trabalhadores.

“Não podemos aceitar calados todos os golpes que Temer e seus aliados estão dando na população. Esse governo ilegítimo está retirando direitos dos trabalhadores que foram conquistados após anos de luta. Precisamos nos unir para combater esses retrocessos”, afirmou a presidenta da CUT-SC, Anna Julia Rodrigues.

Nessa segunda-feira (30), representantes de sindicatos e entidades do Estado participaram de uma reunião da Frente Brasil Popular, em Lages. Na oportunidade, foram dados alguns encaminhamentos para as mobilizações do dia 10/11. As ações serão organizadas por região e em cada local as entidades regionais irão definir a forma os atos acontecerão. Já estão programadas ações em Chapecó, Criciúma e Lages. Na regional de Florianópolis, um ato está sendo organizado para acontecer a partir das 16h.

A ideia é que no dia sejam feitas ações diferentes como uma simulação do julgamento do Temer feita pela população, já que os deputados barraram a investigação das denúncias de corrupção contra o presidente.  Além disso, nos atos também serão lembrados os nomes dos deputados que estão traindo os trabalhadores, tanto os que votaram a favor da Reforma Trabalhista, como os que impediram que Temer fosse investigado.

As manifestações ocorrerão durante o dia inteiro em todo o país. Em São Paulo, para marcar a data, haverá uma manifestação na praça da Sé, região central de São Paulo, que seguirá até a avenida Paulista.

 

carregando