• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

A luta servidores públicos de Florianópolis é de todos nós

A Direção da CUT-SC vem, através desta, parabenizar os trabalhadores e trabalhadoras do serviço público municipal de Florianópolis pelos 30 dias de luta e resistência em defesa do serviço público. A greve chegou ao fim nessa sexta-feira (11), mas o combate às Organizações Sociais e as privatizações no serviço público continua ainda mais fortalecido.

Publicado: 15 Maio, 2018 - 11h39

Escrito por: Direção Executiva da CUT-SC

notice

 

A Direção da CUT-SC vem, através desta, parabenizar os trabalhadores e trabalhadoras do serviço público municipal de Florianópolis pelos 30 dias de luta e resistência em defesa do serviço público. A greve chegou ao fim nessa sexta-feira (11), mas o combate às Organizações Sociais e as privatizações no serviço público continua ainda mais fortalecido.

 

O término das paralisações não demonstra uma derrota, mas sim o tamanho da força de luta da classe trabalhadora, que conseguiu denunciar e abrir os olhos de toda a população para as maldades que existem por trás das O.S. Foi um mês de constantes ataques vindos de todos os lados – de um prefeito ditador, de vereadores e de uma mídia comprados e de um judiciário imparcial, que tenta sempre criminalizar o movimento sindical e os trabalhadores – mesmo assim, os servidores resistiram e construíram uma greve histórica em defesa do serviço público.

 

Os servidores de Florianópolis foram um exemplo para todo o Brasil, porque deixaram seus postos de trabalhos e foram às ruas não para lutar por pautas de interesses próprios, mas sim por algo que deveria ser combatida por toda a população. A centralidade da greve não foi por melhores salários e condições de trabalho, mas para impedir o desmonte dos serviços públicos e a privatização da saúde, educação e assistência social.

 

Estamos juntos no combate à privatização do serviço público e queremos convocar toda a população para que se una nessa luta! O Sintrasem continua agora o combate as O.S. com Projeto de Lei de Iniciativa Popular (PLIP) que revogará a Lei 10.372/2018, das Organizações Sociais (O.S.). Para tramitar na Câmara de Vereadores, o projeto precisa coletar de no mínimo 5% do eleitorado do município de Florianópolis, o que equivale a 17 mil assinaturas.

 

Existem pontos de coleta de assinaturas em centenas de lugares de Florianópolis. Quem quiser também pode imprimir os formulários, disponíveis neste link (https://goo.gl/4ye1cr), e coletar assinaturas no seu bairro, trabalho e na sua família. Vamos todos juntos combater a privatização do serviço público! Essa luta é de todos nós!

 

A força da classe trabalhadora está na consciência de seus direitos e na determinação da sua organização e mobilização.

 

 

Florianópolis, 15 de maio de 2018.

 

 

 

Direção Executiva da CUT-SC

carregando
carregando